sábado, 21 de dezembro de 2013

Mais dois líderes do PCC deixam Bernardes. E um ganha liberdade. Segundo o G1.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2013/12/justica-manda-dois-chefes-de-faccao-de-volta-presidente-venceslau.html
Justiça manda dois chefes de facção de volta a Presidente Venceslau


Andinho e Carambola cumpriam pena em Presidente Bernardes.
Habeas corpus já tiraram outros três integrantes da segurança máxima.





Do G1 Presidente Prudente


Membros foram levados de volta à P2 de Presidente Venceslau na manhã desta sexta-feira (20)
Na manhã desta sexta-feira (20), mais dois integrantes da facção que age dentro e fora dos presídios paulistas foram transferidos da Penitenciária de Presidente Bernardes de volta à Penitenciária 2 de Presidente Venceslau: Wanderson Nilton de Paula Lima, conhecido como Andinho - condenado a 688 anos e 24 dias de prisão por homicídio, sequestro, tráfico de drogas e roubo, entre outros crimes, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, e Júlio César Guedes de Morais, o Julinho Carambola, que tem pena de 117 anos e 26 dias por roubo e homicídio.

Ambos são consideradores chefes da quadrilha e foram flagrados junto com outros membros em escutas telefônicas divulgadas pelo Ministério Público em outubro. Nas gravações, os integrantes, mesmos presos em Presidente Venceslau, davam ordem para executar autoridades e policiais, contabilizavam o tráfico no Estado de São Paulo e negociavam a compra de armas.

Mais de 30 detentos foram denunciados e nove acabaram transferidos para Presidente Bernardes desde o final de outubro. Porém, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus para três deles: Fabiano da Silva, o Cansado; Paulo César Souza Nascimento Junior, o Paulinho Neblina; e Daniel Canônico, o Cego – agora acrescenta-se à soma Andinho e Carambola.

Permanecem em Presidente Bernardes Eric Oliveira Farias, o Quebra; Francisco Tiago Augusto Bobo, o Cérebro; e Antônio José Müller Junior, o Granada – o último a ser transferido, em 18 de novembro. No presídio, eles são submetidos ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), onde ficam isolados na cela, têm apenas duas horas de banho de sol por dia, as visitas são controladas e eles não têm acesso a informações do mundo externo por meio da imprensa.

A permanência deles no presídio é cautelar e válida por 60 dias, período em que a Justiça deve julgar se eles ficarão na penitenciária por um ano, como solicita o Ministério Público.

Conhecido como Paca, Fabiano Alves de Souza também havia sido transferido de Presidente Venceslau para Presidente Bernardes e retornado ao presídio depois de um habeas corpus. Porém, ele foi colocado em liberdade nesta quinta-feira (19), após terminar de cumprir sua pena de mais de 15 anos.

Um comentário:

  1. Agora ficou bom, um dos lideres agora não vai precisar mais se esconder para falar no celular, vai dar e receber ordens abertamente, assim como vai poder agir.
    Enquanto em nosso país não houver uma mudança brusca nas leis que regem nosso país , os criminosos e grandes lideres de facções , vão sair de liberdade por cumprimento de penas, assim como de HC e de condicional.
    Bastará um dia que os braços do crime organizado chegue mais perto dos poderes (assim como fizeram com o Machadinho) , mas com um ministro ou então governador aí sim, vão pensar em alterar as leis.,
    Na Itália, só houve uma mudança radical, depois da morte do primeiro ministro Aldo Moro, e de varios juizes , entre eles Paollo Borcelinni.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.