sexta-feira, 19 de maio de 2017

Atacado, PM de SP é obrigado a matar detento dentro de ônibus com seis tiros

Fonte: Folha da Região.

Atacado, PM é obrigado a matar detento dentro ônibus com seis tiros
Veículo trafegava pela rodovia Marechal Rondon

Roni Willer - Especial para a Folha 19.05.17 00h00 Atualizado em: 19.05.17 10h13




Um policial militar fardado, a caminho do trabalho, foi obrigado a matar um preso que havia acabado de sair em liberdade provisória. Ele foi atacado na noite desta quinta-feira (18) dentro de um ônibus de passageiros em movimento, no km 593 da rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Lavínia (a 69 km de Araçatuba).

O detento, Valdir Cândido de Araújo, 57 anos, estaria embriagado e teria, inclusive, tomado a pistola ponto 40 do policial, que conseguiu recuperá-la durante a briga. Foram necessários seis tiros para contê-lo, segundo o PM.

OFENSAS
Araújo embarcou em Lavínia; o PM, em Pereira Barreto, com destino a São Paulo, onde trabalha. Quando viu o militar, o preso começou a provocá-lo, mesmo estando fardado, chegando, inclusive, a ameaçá-lo de morte. O militar, que tem 33 anos de idade e estava na frente do veículo, afirma que ignorou as ofensas e foi se sentar nos fundos.

Quando o ônibus seguiu viagem, com 12 passageiros no total, a e luz se apagou, Araújo teria ido até o PM e continuou as ofensas, partindo para agressão e tomando sua arma. Ambos entraram em luta corporal no escuro.

BALEADO
O PM, então, recuperou a pistola e disparou o primeiro tiro, acertando uma mão do detento. Mesmo baleado, ele teria partido outra vez para cima do militar, que disparou mais duas vezes, atingindo braço e virilha.

A luz foi acesa pelo motorista e os passageiros entraram em pânico. O PM, então, foi até a porta, mas Araújo o seguiu. Mais três tiros foram disparados em seu peito, fazendo com que ele caísse no corredor, morrendo no local. A Polícia Rodoviária foi chamada e todos os passageiros foram levados para delegacia para prestar depoimento.

FICHA CRIMINAL
A reportagem apurou que Araújo tinha extensa ficha criminal por roubo desde a década de 1980, o que o levou a cumprir pena. Ele é nascido em Itaim Paulista e estava preso na Penitenciária 3 de Lavínia.

Entre as testemunhas estão dois outros sentenciados, também beneficiados com a "saidinha". Eles confirmaram a versão do PM e acrescentaram que Araújo bebeu bastante antes de embarcar. (Colaborou José Marcos Taveira)

16 comentários:

  1. Menos um VAGABUNDO nas ruas!
    Parabéns ao Policial

    ResponderExcluir
  2. O policial merece aumento de salário e folga!! Menos um ordinário nas ruas, já que a injustiça brasileira não consegue manter esses lixos presos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos uma imundície... parabéns ao PM pelo empenho!

      Excluir
  3. Despreparado e inconsequente!!! Subestimou o inimigo. Teve muita sorte, se não acordar pra vida, não sobreviverá combatendo o crime. Poderia ter acertado inocentes. Matou um idoso embriagado e desarmado. Medalha? Só se for por incompetência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qual unidade vc visita deve usar calça de moletom e carregar sacola transparente com cinco vasilhas bandido que vem para cima da policia o remedio e bala

      Excluir
    2. Ah, fala sério,você é dos "Direitos dos Manos"?

      Excluir
    3. VOCE E MUITO BURRO POE A FARDA IMBECIL E SAI QUENTE BRASIL ESTA ASSIM POR IDIOTAS COMO VOCE

      Excluir
  4. Parabéns ao nobre Policial que fez esse favor à sociedade!

    ResponderExcluir
  5. Com esse comentário deve ser simpatizante do pcc,comentário infeliz (matou um idoso embriagado e desarmado) bandido tirava cadeia desde os anos 80 e nunca deixou de ser bandido prova disso que quando viu um policial não pensou duas vezes em atacá-lo, e o policial é despreparado foi atacado reagiu dando um disparo na ma]ão e outro no braço e perna mesmo assim o vagabundo não parou mereceu

    ResponderExcluir
  6. aff sempre tem um zé ruela p ser do contra!!!! vai trabalhar mané!!! medlha sim para o pm e o bandido p inferno

    ResponderExcluir
  7. Tomara que esse policial não seja perseguido pelos "Direitos dos manos". O bandido escolheu morrer, podia ter parado .

    ResponderExcluir
  8. Se é o bandido que toma a arma e mata, o comentário seria que, PM vascilou, ele poderia fazer o que, GRITAR, usar este treinamento espetacular que a polícia concede...

    ResponderExcluir
  9. A OBRIGAÇÃO DO USO DA FARDA PARA COMPROVAR A ISENÇÃO DE PAGAMENTO DA PASSAGEM É RIDÍCULO, JÁ PASSOU DA HORA DA COMPROVAÇÃO SER FEITA SOMENTE PELA FUNCIONAL, PRINCIPALMENTE EM NOSSA REGIÃO, QUE ESSE "LIXO" DIVIDE LUGAR COM PESSOAS DECENTES DENTRO DESSES ÔNIBUS EM ÉPOCA DE SAIDINHA. RODOVIÁRIAS VIRAM UM INFERNO, OS ÔNIBUS TAMBÉM, ONDE ACHAM QUE SÃO OS DONOS DO MUNDO, FAZENDO ARRUAÇAS E INTIMIDANDO TODOS OS PASSAGEIROS. DEVERIA SER PROIBIDO PRESO DE SAIDINHA DIVIDIR ÔNIBUS DE LINHA, SE QUEREM VOLTAR PARA SEU "ANTRO" QUE FRETEM ÔNIBUS PARTICULAR, O POVO DE BEM NÃO MERECE DIVIDIR ESPAÇO COM ESSE TIPO DE GENTE.

    ResponderExcluir
  10. Que bom que o bandido morreu... mas que sorte não ter sido o policial.. pois pra um velho bêbado ter tirado a arma dele???? Foi despreparo?? Falta de instrução?? Vacilo?? Depois de luta corporal...6 tiros que poderia ter acertado civis inocentes, o policial deveria ter ficado sob constante vigilância.. Aplaudiria se fosse um na mão de aviso e outro na cabeça do vagabundo

    ResponderExcluir
  11. Desacreditou...no mínimo sentou no fundão, baixou o boné nos olhos e foi dormir. Única explicação para o mala pegar a arma dele.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.