terça-feira, 12 de setembro de 2017

Várias mulheres surpreendidas tentando entrar em presídios paulistas com celular e viagra.


As apreensões foram em Lavínia, Mirandópolis, Andradina, Lucélia, Flórida Paulista, Riolândia e JunqueirópolisS
Será o medo das futuras instalações dos Scanners, com isso estariam tentando abastecer ao máximo.


Fonte: Siga Mais

Mulheres tentaram entrar com celulares e comprimidos na Penitenciária de Lucélia
12/09/2017 09:04 atualizado: 11:07
Objetos ilícitos são apreendidos na entrada e saída dos presídios da região.
Por: Da Redação | Com informações da Assessoria de Imprensa da SAP




...

Um dos flagrantes do fim de semana foi de mulher que tentou entrar na Penitenciária de Lucélia com celular e comprimidos introduzidos no corpo (Foto: Cedida/SAP). Um dos flagrantes do fim de semana foi de mulher que tentou entrar na Penitenciária de Lucélia com celular e comprimidos introduzidos no corpo (Foto: Cedida/SAP).
Neste final de semana, nove estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) frustraram a inserção de objetos ilícitos nos presídios e que chegariam às mãos de sentenciados. As tentativas de driblar a segurança foram barradas durante os procedimentos de revista.
Em Lucélia, por exemplo, duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional por portar invólucros introduzidos nos órgãos genitais, cada qual contendo um celular. O primeiro caso ocorreu no sábado e o segundo no domingo sendo que, neste último, também foram encontrados 200 comprimidos azuis aparentando estimulantes sexuais (abaixo, detalhes de todos os casos registrados no fim de semana).
Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária, os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.




Sábado (09 de setembro)

Penitenciária “Asp Anísio Aparecido de Oliveira” de Andradina – Por volta das 07h30 deste sábado, uma viatura da Polícia Militar chegou na unidade prisional à procura da visitante B.O.M.K, esposa de um sentenciado do local, em virtude de uma denúncia anônima de que a mulher trazia drogas para o marido. Nesse sentido, a visita foi revistada e retirou do sutiã um pacote com uma substância semelhante à maconha, um preservativo e lubrificante, sendo em seguida conduzida pela Polícia Militar. O sentenciado que receberia o entorpecente foi isolado preventivamente para averiguação dos fatos e a mulher suspensa do rol de visitas.

Penitenciária de Flórida Paulista – Durante o procedimento padrão de revista para entrada na unidade, a visitante S.K.B.L foi surpreendida com o apito do detector de metais do tipo “banqueta”. Questionada, retirou voluntariamente um invólucro do órgão genital. Ao ser aberto, o embrulho continha em seu interior um microcelular, sem chip e sem bateria. A mulher foi excluída do rol de visitas e encaminhada com o aparelho telefônico à Delegacia de Polícia.

Penitenciária de Junqueirópolis – Funcionários da unidade realizavam a revista nos alimentos trazidos pelas visitantes aos sentenciados quando se depararam com uma garrafa pet de lacre violado. Ao abrir o recipiente, notaram um forte odor etílico, indicando que se tratava de bebida alcoólica, possivelmente Vodka. Ao indagar a visita que trouxe a bebida, esta disse não saber do conteúdo e que tinha comprado a garrafa de refrigerante em frente ao presídio. A mulher foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado encaminhado ao pavilhão disciplinar.

Penitenciária de Lucélia – Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional por portar invólucros introduzidos nos órgãos genitais, cada qual contendo um celular. O primeiro caso ocorreu no sábado e o segundo no domingo sendo que, neste último, também foram encontrados 200 comprimidos azuis aparentando estimulantes sexuais. As visitantes foram surpreendidas durante os procedimentos de revista, suspensas do rol de visitas e encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil. Os sentenciados envolvidos foram encaminhados ao Pavilhão Disciplinar.

Penitenciária “João Batista de Santana” de Riolândia – O aparelho detector de metais impediu a entrada de 02 (dois) celulares neste final de semana na penitenciária. O primeiro caso ocorreu no sábado quando uma mulher, visitante do sentenciado A.A.S., foi surpreendida com um apito ao passar pelo detector e confessou estar na posse do telefone oculto no órgão sexual. Nos mesmos moldes, outra visitante atuou no domingo, também sendo flagrada pelo detector de metais. Ambas foram encaminhadas a Delegacia de Polícia Civil.




Domingo (10 de setembro)

Centro de Detenção Provisória “Asp. Valdecir Fabiano” de Riolândia” – Durante a entrada de visitantes no CDP, a companheira de um detento demonstrou nervosismo. Ao ser questionada do motivo, a mulher declarou que trazia maconha escondida nas partes íntimas e, em seguida, se dirigiu a sala reservada para retirada do invólucro com o entorpecente. A Polícia Militar foi acionada e conduziu a visitante ao plantão policial, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência (B.O). A unidade prisional instaurou Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do detento que receberia o material e suspendeu a mulher do rol de visitas.

Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis – Agentes de Segurança Penitenciária apreenderam três bilhetes e uma carta de duas folhas de caderno com anotações relacionadas a ações criminosas que estavam escondidos na roupa íntima da visitante A.P.A.C. A mulher havia visitado o companheiro que cumpre pena no local e tentava sair da unidade levando os papéis escondidos quando foi surpreendida pelos servidores.

Penitenciária “Luiz Aparecido Fernandes” de Lavínia - Em situações idênticas, três visitantes foram flagradas no mesmo dia tentando entrar na unidade prisional portando objetos proibidos. Filha, mãe e companheira de sentenciados do local, cada mulher trazia consigo um aparelho celular introduzido no órgão genital, os quais foram identificados durante o procedimento de revista quando convidadas a sentar no “banco” detector de metais. As visitas e os materiais foram encaminhados para autoridades policiais e suspensas do rol de visitas, enquanto os sentenciados envolvidos responderão a Procedimentos Disciplinares.

Penitenciária “Asp Paulo Guimarães” de Lavínia – Ao sentar no “banco” detector de metais, durante o procedimento de revista, três mulheres foram barradas após o acionamento do aparelho. Indagadas, uma negou trazer consigo qualquer material ilícito e, por este motivo, foi convidada a se dirigir até o Hospital Estadual de Mirandópolis e passar por exame de Raio-X, o qual constatou um invólucro com 01 (um) aparelho celular oculto na genitália da visita, envolto a papel carbono, massa plástica e epóxi, além de fitas adesivas. Já as outras duas mulheres, de pronto, confessaram estar escondendo cada qual 01 (um) celular nos mesmos moldes da primeira. Todas foram suspensas do rol de visitas e encaminhadas para a Delegacia da Polícia Civil de Lavínia, enquanto os sentenciados envolvidos foram isolados preventivamente em celas disciplinares.

8 comentários:

  1. Tenho orgulho de ser agente penitenciário ha 13 anos,pena que não somos valorizados pelo governo de São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábias palavras...concordo com vc amigo

      Excluir
  2. Acredito em melhorias com a saída do picolé de chuchu...

    ResponderExcluir
  3. Hoje na penitenciária de Getulina um advogado entregou uma nota de 50,00$ reais a um sentenciado durante atendimento ao mesmo no parlatório !!! Os ASPs perceberam ação e inibindo o fato do sentenciado foi encaminhado para o castigo !!!

    ResponderExcluir
  4. MÉRITO TOTAL AOS ASPS DO ADM E DA INTELIGENCIA..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maníaco da administração detectado

      Excluir
  5. Parabéns para as agentes do Cdp de Riolandia!!

    ResponderExcluir
  6. Não sei se dou na cara dela ou bato em você
    Mas eu não vim atrapalhar sua noite de prazer
    E pra ajudar pagar a dama que lhe satisfaz
    Toma aqui uns 50 reais

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.